JA Teline V - шаблон joomla Форекс

Carreata com maquinários para construção da Eldorado traz empregos e desenvolvimento a Três Lagoas

Eldorado

Três Lagoas recebeu, na manhã desta quinta-feira (2), os maquinários de grande porte que serão utilizados na terraplanagem e infraestrutura do local de construção da segunda unidade da Eldorado Brasil no município. Os equipamentos vieram de São Paulo-SP e Lins-SP. O projeto, denominado ‘’Vanguarda 2.0’’, conta com um investimento de R$ 8 bilhões. Assim que concluído, a cidade será considerada detentora da maior fábrica de celulose do mundo.

A carreata seguiu pelas principais ruas e avenidas de Três Lagoas em direção a Eldorado. A obra foi iniciada há pouco mais de um mês e mantém-se avançada. No local, já existem ao menos 80 funcionários e 100 máquinas menores, entre caminhões e tratores, executando os serviços de terraplanagem. Os trabalhos são de responsabilidade da empresa Contern. A contratada atua há mais de 24 anos no mercado e esta é a sexta planta industrial conduzida por ela, sendo a segunda no seguimento de celulose.

PROPÓSITO DA CARREATA

Segundo informações do engenheiro e gerente geral de projetos da Eldorado, Antonio Di Pasquale, repassadas exclusivamente à reportagem do Perfil News, o objetivo do desfile dos veículos foi evidenciar aos moradores que a construção está desenvolvida. Ele, que trabalha há mais de 35 anos no ramo de celulose, é quem coordena a terraplanagem e a infraestrutura da obra.

‘’A carreata impulsionou as expectativas positivas da população. Foi uma forma de mostrarmos a todos que a Eldorado não trouxe apenas maquinários para Três Lagoas, mas, também, empregos e, consequentemente, melhores condições de vida e avanço econômico’’, considerou Pasquale.

VAGAS E CONTRATAÇÕES

Em entrevista ao Perfil News, Eduardo Peres, engenheiro da Contern, antecipou que, de imediato, a empresa deve contratar 600 funcionários para prestarem serviços na obra. De acordo com ele, a prioridade de admissão será ofertada aos moradores de Três Lagoas, porém, profissionais da região também podem se candidatar às vagas.

Peres acrescentou que a fase de maior movimento da construção é prevista para o mês de setembro, quando o número de trabalhadores poderá chegar a 900 contratados. A terraplanagem e infraestrutura é classificada como a primeira etapa do projeto. A estimativa do engenheiro é que esse estágio inicial seja concluído dentro de 1 ano.

O público interessado em ocupar as vagas disponíveis deve encaminhar o currículo para o Ciat (Centro Integrado de Atendimento ao Trabalhador) ou, ainda, para o Sintiespav-MS (Sindicado dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil Pesada do Bolsão Sul-mato-grossense) e Sintricom (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, Imobiliário, Cerâmica e Montagem). Ambos os órgãos ficam em Três Lagoas.

Todo o processo de recrutamento e seleção dos candidatos cadastrados ficará a cargo de profissionais da Contern. Informações dão conta que a Eldorado investe na reforma de um alojamento para abrigar funcionários, caso necessário.

SALÁRIO E MÃO DE OBRA

Ainda segundo Eduardo Peres, a média de remuneração dos funcionários da obra é proporcional a do estado de São Paulo. A Contern também foi a empresa responsável pela construção da primeira unidade da Eldorado em Três Lagoas em meados de 2010. Na época, de acordo com o engenheiro, foi necessário buscar trabalhadores qualificados de outros municípios, já que a cidade não dispunha de pessoas preparadas a ocupar os cargos disponíveis. Agora, ele considera que o quadro foi totalmente invertido.

‘’No primeiro contato com o público local já podemos evidenciar que muita coisa mudou. Os moradores se qualificaram profissionalmente e estão aptos ao mercado; diferente do cenário de 5 anos atrás. Isso prova que a população progrediu tecnicamente e anseia por oportunidades’’, destacou Peres.

‘’Em minha avaliação, o município ‘’nada contra a maré’’, pois enquanto toda a indústria brasileira demite, Três Lagoas contrata. Afirmamos, com convicção, que não existe em todo o País, uma cidade tão privilegiada com investimentos nesse instante de retração econômica. A população não deve murmurar, mas, sim, comemorar’’, mencionou o engenheiro.

VALORIZAÇÃO DO COMÉRCIO LOCAL

Também durante entrevista ao Perfil News, o gerente geral de projetos da Eldorado, Antonio Di Pasquale, garantiu que os materiais necessários para a edificação da nova linha de produção da fábrica serão comprados em empresas locais. O objetivo é fortalecer a economia do município e proporcionar novas possibilidades de crescimento aos comerciantes.

‘’Se a construção acontece em Três Lagoas, não existe nada mais justo do que adquirimos equipamentos e ferramentas aqui mesmo. A cidade possui fornecedores nos mais diversos segmentos, então não há a necessidade de buscarmos fora o que encontramos no município e com a mesma qualidade das grandes metrópoles’’, concluiu Pasquale.

Fonte: Perfil News