JA Teline V - шаблон joomla Форекс

Ampliação da Fibria movimenta a economia na região de Três Lagoas

Suzano

Fomentar o desenvolvimento social e econômico das áreas onde possui atividades faz parte da estratégia de atuação da Fibria. Gerar emprego e renda para as comunidades é um compromisso assumido pela empresa que coloca o crescimento responsável como foco de seu negócio.

Nesse sentido e desde que anunciou seu projeto de expansão da Unidade de Três Lagoas (MS), denominado Horizonte 2, a Fibria tem orientado seus fornecedores para que, sempre que possível, priorizem a contratação de mão de obra local. A empresa estima que ao longo do Projeto, que terá duração de dois anos, serão criados 40 mil empregos diretos e indiretos, considerando, no pico da obra, a atuação de 10 mil pessoas.

Os profissionais que residem em Três Lagoas, junto aos demais vindos de outras partes do país, movimentarão a economia local, tendo ligação direta com a comunidade e contribuindo para o seu desenvolvimento. Para o Projeto Horizonte 2, a Fibria orientou seus fornecedores a buscarem, por exemplo, a rede hoteleira do município ou residências com toda infraestrutura para abrigar os trabalhadores oriundos de outras localidades.

E os resultados já começam a ser percebidos. Para o proprietário do 7 Hotel, Elder Ghenelixs, a vinda do Projeto Horizonte 2 trouxe movimento ao seu estabelecimento, localizado em Três Lagoas. “O hotel existe há 6 anos. Já fui parceiro da Fibria por meio de empresas terceiras na construção da primeira linha de produção de celulose da empresa na cidade (projeto Horizonte 1). Agora a parceria se renova para o Horizonte 2 por meio do contrato que fechamos com a Fortes. O hotel que estava com o movimento baixo há tempos, agora está com lotação garantida por pelo menos um ano”, diz Elder.

A Fibria entende que acomodar os trabalhadores no próprio município é, também, uma oportunidade de crescimento econômico, pois irão consumir os serviços básicos nos comércios de Três Lagoas, aumentando a geração de renda.

Florismar de Jesus Brandão, proprietário dos restaurantes Camargo e Camargos Grill, conta que fornece, atualmente, alimentação para dois fornecedores contratados pela Fibria para o Projeto Horizonte 2. “Servimos em média 300 refeições por dia, fora as avulsas que aparecem de outras empresas que não possuem convênio conosco. No pico da obra, a previsão é passar de 1 mil refeições. Temos dois restaurantes em Três Lagoas. Hoje, 70% do nosso movimento é relacionado ao Projeto Horizonte 2, o que é muito positivo para nós”, afirma Florismar.

Considerado um dos maiores investimentos privados do país, com investimento aumentado recentemente para R$ 8,7 bilhões, o projeto de expansão da Fibria conta com cerca de 60 fornecedores locais e um impacto positivo nas finanças públicas, com arrecadação de impostos estimada no valor de R$ 450 milhões durante a construção. 

 

Fonte: Expressão MS